Fatores sociais e econômicos que afetam a saúde

A saúde é um estado de bem-estar físico, mental e social completo. A saúde também é a falta de doença e enfermidade. Existem diferentes definições de saúde que diferem bastante, porém, em geral, a saúde de alguém é estabelecida como sendo livre de angústia, deficiência ou incapacidade de trabalhar. A saúde também afeta o status social de um cidadão.

Determinantes sociais da saúde

As condições sociais e econômicas presentes em uma comunidade conseguem afetar a saúde de alguém. Estas condições incluem renda, educação, casa e emprego. A despeito de estes fatores não afetem diretamente a saúde de uma pessoa, eles desempenham um papel em afetar a saúde de um ser.

Os determinantes sociais da saúde estão interconectados e inter -relacionados. Como por exemplo, nos EUA, uma em cada 10 pessoas não tem seguro de saúde. Eles podem não ter acesso a um prestador de cuidados de saúde primários ou não têm dinheiro para comprar os cuidados de saúde de que devem. Eles assim como conseguem estar encontrados muito afastado das instalações de saúde. A taxa não segurada é significativamente maior pros americanos negros do que para os brancos.

Estilos biomédicos da saúde

O paradigma biomédico de saúde é uma maneira popular de esclarecer doenças. Todavia, também é considerável apreender as influências sociais, ambientais e culturais que conseguem influenciar nossa saúde. Embora essa visão tenha dominado o mundo médico por vários anos, está sendo cada vez mais desafiado na ascensão das ciências da saúde social, comportamental e ambiental.

Durante décadas, o padrão médico dominou o estudo da saúde humana, principalmente devido à sua presunção de que as doenças são categorizadas objetivamente e são registradas nos históricos de casos. Por outro lado, o paradigma biomédico de saúde, popularizado por Christopher Bourse, vê as doenças como desvios da organização funcional natural de uma espécie.

Fatores de hábitos de vida que sugestionam a saúde

Os fatores de hábitos de vida desempenham um papel vital pela determinação do traço de doenças crônicas. Estes fatores incluem genética, condições ambientais e comportamentos de estilo de vida. As possibilidades de hábitos de vida podem afetar uma ampla gama de resultados de saúde, desde a diminuição do traço de doenças cardiovasculares até a melhoria da propriedade de existência. Estudos mostraram que o estilo de vida ligeiro avanço a saúde e hábitos alimentares saudáveis ​​baixam o IMC.

Os fatores de estilo de vida que são considerados fatores de traço para certas doenças crônicas acrescentam tabagismo, má dieta, inatividade física e obesidade. Estes fatores normalmente são inter -relacionados e contribuem para o desenvolvimento de doenças crônicas, como doenças cardíacas, diabetes e câncer.

Choque do status socioeconômico pela saúde

O status socioeconômico é um dos principais determinantes da saúde. O SES mais nanico está filiado a um maior risco de mortalidade e morbidade. É relevante entender como o SES influencia a saúde e jogar políticas de saúde pública que abordem estes fatores. Estes fatores são amplamente ignorados nas políticas atuais de saúde, que não consideram o papel da pobreza ou da educação insatisfatório na definição dos resultados da saúde.

O status socioeconômico é um importante essencial da saúde, no entanto a extensão em que afeta a saúde não foi totalmente determinada. Ainda que associações fortes tenham sido documentadas, essas associações conseguem ser devidas à interação do status social com inúmeros outros fatores. Como por exemplo, as pessoas de SES mais baixas têm maior promessa de montar doenças cardiovasculares ou câncer do que as de grupos de SES superior. Ademais, fatores do estilo de vida prejudiciais estão associados ao aumento do risco de morte para pessoas de grupos mais baixos do SES.